Rani e o Sino da Divisão - Jim Anotsu

domingo, 12 de abril de 2015 /
Rani e o Sino da DivisãoTítulo: Rani e o sino da divisão
Autor(a): Jim Anotsu
Editora: Gutenberg
Páginas: 320

Sinopse: Quem não conhece bem Rani pode até achar que ela é uma adolescente comum, que mora em uma cidade do interior, acorda cedo para frequentar o ensino médio, e toca em uma banda de punk death metal com sua melhor amiga, Marina.
Só que sua vida começa a se distanciar totalmente da normalidade quando, um dia, ao ir para a escola, ela resolve cortar caminho pelo cemitério, onde vê um garoto estranhamente bonito, vestido com roupas coloridas e tênis fluorescente, que a olha de uma maneira intrigante. Mais tarde, para sua surpresa, ela descobre que Pietro é aluno novo em sua classe. Dias depois, ele revela a Rani que faz parte de uma turma de excluídos, chamados Animais de Festa, uma facção de jovens (e nem tão jovens) seres sobrenaturais. E mais: que ela deve se juntar a eles, já que é uma xamã adormecida que precisa de treinamento imediato, pois está sob a mira de Aiba, um xamã poderoso que se alimenta da força vital de seus semelhantes.
Cética mas curiosa, de repente ela se vê mergulhada em uma aventura com seus novos e estranhos amigos para encontrar o Sino da Divisão, o único artefato mágico capaz de derrotar o destrutivo e cruel Aiba.
Sinopse retirada do skoob.
**********

Primeiramente gostaria de dizer que a história desse livro se passa na minha cidade, a protagonista ainda estuda na mesma escola em que estudei o meu ensino médio.

Rani é uma adolescente de 15 anos que tem uma banda de punk death metal com sua melhor amiga Marina. Elas vivem em uma pequena cidade do interior na qual é descrita muito bem pela personagem-narradora (literalmente é tudo verdade! Hahaha). Tudo muito simples e pacato, mesmo que ela deseje mais. Parece que o destino está prestes a entregar a reviravolta que as garotas sempre desejaram. Ela teve sua vida mudada para sempre quando avistou um estranho garoto fluorescente no cemitério próximo à sua casa. Pietro, um adolescente novo na cidade.

Rani não tinha a mínima ideia que estava prestes a cair de cabeça num mundo sobrenatural louco, cheio de criaturas que ela só conhecia dos livros que ela sempre adorou. A garota agora terá de assumir uma grande responsabilidade se quiser ajudar a salvar o mundo, e abraçar o seu passado e seu futuro, vai fazer com que ela tenha grandes poderes que ela nem sequer podia imaginar.

"Prepara-se para o verde - disse Marina - Verde em dobro. Para proteger os bichinhos do nosso açafrão, para unir os vegetarianos em alimentação. Para denunciar os males do churrasco com amor. Para engolir soja até ver estrelas. Equipe Rani decolando na velocidade da luz. Renda-se agora ou prepara-se para mastigar!"

Através de Pietro, Rani vai conhecer os Animais de Festa uma das ''classes sociais'' em que o mundo sobrenatural é dividido. Demônios, Vampiros, Lobisomens, tudo isso existe, e alguns deles passaram a ser seus amigos. Ela descobriu que um poderoso xamã tem matado outros de sua espécie e se alimentado de seus corações para adquirir mais poderes, para derrotá-lo apenas outro xamã tão poderoso poderia enfrentá-lo, e Rani vai descobrir que ela é essa pessoa a quem todo o mundo sobrenatural estava a procura.


A trama se desenrola em capítulos curtos de em média 4 páginas, o que torna a leitura dinâmica e rápida, sendo fácil pausá-la sem ter que parar um capítulo no meio. A história contada é muito mágica e bem divertida, além de ser surpreendente.

Os personagens são pra lá de carismáticos e bem marcantes. A turma de amigos da Rani é bem singular e muito querida! Adorei o Pietro, a Marina, a Valentina, o Fred, o Tales e o Jefferson.
A própria Rani também foi uma personagem que eu gostei bastante. Pelo livro ser contado no ponto de vista dela, a leitura é simples e os pensamentos dela são bem direto ao ponto, e ela é mestre em fazer relações aos eventos que ocorrem ao redor dela com livros, música, elementos históricos e outras coisas que ela gosta.

"Se alguma coisa acontecer comigo, saibam que minha coleção de CDs é da Marina e que Pietro está me devendo uma guitarra B. C. Rich. Não me importo de ser enterrada com ela."

Não posso terminar essa resenha sem antes elogiar o maravilhoso trabalho da Editora Gutenberg. O livro com essa capa maravilhosa e uma diagramação de deixar o queixo cair (há várias páginas em que a Rani faz algumas anotações para explicar melhor o que foi citado anteriormente, que deixou o livro bem bacana).

De forma geral tudo que eu tenho a dizer é que eu adorei esse livro, principalmente por se passar na cidade onde moro e conhecer todos os lugares em que são citados, deixou o livro melhor ainda. Fiquei com aquele gostinho de quero mais no final e com certeza quero ler outros livros escritos pelo Jim. Leitura recomendadíssima!

Um comentário

  1. A capa é linda. Gostei dessa cor lilás.

    jj-jovemjornalista.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

♥ Theme por Erica Pires © 2013 • Powered by Blogger • Todos os direitos reservados • Melhor Visualizado no Google Chrome • Topo